segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Vencendo a Ansiedade



 





Vencendo a Ansiedade


‘’Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.’’ (Filipenses 4.6)




Eu não me considero uma pessoa muito ansiosa. Mas ocasionalmente, quando olho para o futuro, posso sentir a ansiedade roendo nas bordas do meu coração. É apenas uma dica, apenas um sussurro, mas eu sei que a ansiedade está lá. A ansiedade produz pensamentos como: "Você acha que será fácil? Você apenas espere até que fique um pouco mais velha." E outros pensamentos como: "E se algo acontecer a sua mãe? Ela é sua principal cuidadora. Como você vai gerenciar sem ela?" 

A ansiedade é comum a qualquer pessoa, mas os cristãos devem fazer tudo que podem para torná-la incomum. Para o seguidor de Jesus, a ansiedade não deve ser um modo de vida. E nós batalhamos, agarrando-nos às promessas de Deus. A melhor maneira de superar pensamentos ansiosos é se colocar em pé sobre as promessas de Deus. Há muitos versículos úteis sobre ansiedade.

Por exemplo, é muito perigoso para mim ficar resfriada, especialmente na estação fria por causa de meus pulmões tetraplégicos, que são muito fracos. Então, assim que sinto que estou ficando ansiosa por estar doente, eu combato o meu medo com a promessa do Salmo 34.19: "Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas elas." E se acontece que adoeço, então tomo a promessa de Romanos 5.3-4, sabendo que "o sofrimento produz resistência e a resistência produz experiência, e a experiência produz esperança". 

Quando me sinto ansiosa por envelhecer, eu combato essa ansiedade com a promessa de Isaías 46.4, onde Deus diz: "Eu serei o mesmo até sua velhice, e eu vou te carregar quando tiveres cabelos brancos. Porque eu te fiz, e eu te levarei, eu te trarei e te livrarei."

E sobre o sustento? Mateus 6 fala de não ficar ansioso quanto ao que comer ou vestir e mostra Deus alimentando pássaros e vestindo lírios. Devemos bucar Seu reino. Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)
Quando fico ansiosa quanto a decisões que preciso tomar a respeito do futuro, luto contra a incredulidade com a promessa: “Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho” (Salmo 32.8).
Quando fico ansiosa pelo bem-estar daqueles que amo, luto contra a incredulidade com a promessa de que se eu, sendo mau, sei dar boas coisas aos meus filhos, quanto mais o “Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mateus 7.11).
Eu também posso estar ansiosa sobre as coisas que eu constantemente preciso deixar ir, coisas que eu preciso morrer. E quando eu sinto ansiedade começar a subir, eu batalho com a promessa de que "Nenhum de nós vive para si mesmo, e nenhum de nós morre para si mesmo. Pois, se vivemos, vivemos para o Senhor e, se morrermos, morreremos para o Senhor. " (Romanos 14.7-8) 
Então, quando a situação está muito difícil e só sinto vontade de jogar a toalha, luto com aqueles pensamentos ansiosos com a promessa de que "Aquele que iniciou uma boa obra em mim, o fará terminar no dia de Jesus Cristo." (Filipenses 1.6)
Quando fico ansiosa por não ver resultado ao pregar a palavra de Deus, luto contra a incredulidade com a promessa de Isaías 55.11: “Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”.
Quando fico ansiosa por ser fraca demais para fazer meu trabalho, luto contra a incredulidade com a promessa de Cristo: “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Coríntios 12.9).
Quando fico ansiosa por enfrentar adversários, luto contra a incredulidade com a promessa: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31).
Há  tantas coisas pelas quais poderíamos lutar neste mundo; tantas pessoas com quem poderíamos lutar. Mas, como diz o Dr. John Piper: "Façamos a guerra, não com outras pessoas, mas com nossa própria incredulidade. É a raiz da ansiedade, que, por sua vez, é a raiz de tantos outros pecados."

Precisamos constantemente lembrar nosso espírito, instruir nossos corações e fortalecer nossa fé nas promessas de Deus. Então lute a boa luta - seja qual for a deficiência que você está enfrentando; batalhe e mantenha seu escudo da fé hoje. Mate esses pensamentos ansiosos com a espada do Espírito; isto é, as promessas de Deus. É o que torna a luta boa para os cristãos. As promessas da Bíblia ajudam você a superar a ansiedade e o medo. 

Senhor, minha carne é fraca e você conhece bem. Agradeço-lhe que você sabe como é viver com essa carne. E agradeço-lhe que esse conhecimento canalize sua misericórdia para comigo, uma pecadora salva pela graça.

Adaptado:
joniandfriends.org/radio 
John Piper. © Desiring God – Solid Joys

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Quem Reside em Seu Coração?








Quem Reside em Seu Coração?






"Que a palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração."  (Colossenses 3:16)
Eu guardo lembranças da casa da minha infância com detalhes. Mudei de casa, mas o lar foi comigo, porque lar é onde quer que seu coração reside. É por isso que muitas pessoas chamam o céu ou estar nos braços de Jesus, lar.  Mas a Palavra de Deus está em casa, também. Quando o apóstolo Paulo diz: "A palavra de Cristo habite em vós ricamente", ele está nos lembrando que a Escritura deve achar um lar em nossos corações. Devemos morar nela. Ricamente. Pois, como em qualquer lar, devemos conhecer a Palavra de Deus como o dorso da nossa mão, em detalhes.
Você considera a Palavra de Deus um "lugar de morada"? Você reside com suas promessas, vive com seus comandos? Ou as Escrituras são algo que você visita apenas para um refresco ocasional, como um local de férias?
Deus quer que Sua Palavra encontre um lar em seu coração. Para você, pode ser um refúgio forte, ou um santuário repousante de um mundo cheio de pressão. Onde quer que a vida o leve, o lar pode estar tão perto quanto seu coração, tão perto quanto a Bíblia ao seu lado. Por isso a palavra de Deus deve ser lida, estudada, meditada e assunto de oração, até que ela habite ricamente dentro de nós.  
“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmos 119.11)
Quando a palavra habitar em nós, nossos pensamentos, palavras, ações e motivações serão influenciados e controlados por Cristo.
“Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. (João 15.7).    
Salmos, hinos e cânticos espirituais devem ser usados para ensinar a Palavra de Deus e nos admoestar a viver uma vida de obediência a Deus.
“A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.(Salmos 19.7)
“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;
Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2Timóteo 3.16,17)
“Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. (João 14.23)
“Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca.” (Salmos 119.103)

- Pai, ensina-me a viver confortavelmente em tua Palavra. Quando se trata de conhecer as Escrituras, quero me sentir em casa, no lar.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Perguntas Divinas

Resultado de imagem para foto moça cadeira de rodas





Perguntas
 Divinas





Foi em novembro de 1981 que um acidente de trânsito deixou-me  tetraplégica. Situação difícil de enfrentar, mas por causa disto Deus pode trabalhar em minha vida. Eu sofri esmagadoras provações físicas e emocionais, mas através da graça de Deus e o apoio da família e amigos, comecei a ver que podia encontrar socorro em Deus. Comecei a ser despertada para ler a Bíblia. Algo mexeu no meu coração. Era uma atração magnética em direção à esperança.
O sofrimento nos leva a fazer perguntas a Deus. Longe de ofendê-Lo, perguntas honestas lhe dão glória. Porque quando nos aproximamos de Deus buscando sua resposta abrimos a porta para que o Senhor possa trabalhar em nossa vida.  Seremos despertados com interesse na Bíblia. 

A Bíblia realmente tem algo a me dizer? O Salmo 77 diz: "Será que o Senhor rejeitará para sempre, ele nunca mostrará seu favor novamente, seu amor infalível desapareceu para sempre, sua promessa falhou por todos os tempos, Deus se esqueceu de ser misericordioso, ou acabaram suas misericórdias?"
No sofrimento nos identificamos com essas perguntas do Salmo 77. A angústia expressa no Salmo 77 era um tipo de angústia piedosa. Era piedoso, porque aquelas perguntas esmagadoras estavam voltadas para o Senhor. Essas perguntas eram para Deus, porque as perguntas honestas verdadeiramente honram o Senhor. Deus ama responder a nossos desafios quando eles são honestos e do coração.
O Salmo 34 diz que "O Senhor está perto dos quebrantados de coração e salva os que são esmagados em espírito". Esse quebrantamento fez o salmista meditar nas grandezas de Deus. 
Se você ou alguém que você conhece está lutando contra a desesperança, se tudo parece escuro, siga o exemplo do salmista no Salmo 77. Ele faz perguntas angustiantes dirigidas ao Senhor, e estas são uma forma de encontrar Deus, uma forma de abrir-se para o Único que pode realmente fazer algo sobre a sua situação.

Se hoje você está frustrado, use Salmo 77 como um caminho que acabará por levá-lo a um apaixonado desejo de compreender os caminhos de Deus. Leia-o hoje e comece a sentir a mudança em seu coração.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

A Beleza do Frio

Resultado de imagem para fotos de flores no inverno





A Beleza do Frio

"Foi bom para eu ser afligido para que eu possa aprender seus decretos." - Salmo 119: 71

A beleza das flores que vejo através da janela do meu quarto na primavera não eram vistas por mim no inverno e também nem era sentido o seu perfume. Algumas flores são perfumadas e bonitas, mesmo passando por frio e duras geadas no inverno. Eu não sou um jardineiro, mas estou convencida de que o frio gelado força a beleza das flores.

Um teólogo que também sabia algo sobre jardinagem disse uma vez: "As geadas de julgamento e aflição são muitas vezes necessárias para as árvores de Deus crescerem. Elas precisam do frio para reviver e brotar. " 

O que é verdadeiro para as árvores na natureza é verdade para as pessoas neste mundo.

É interessante notar que David, que escreveu o salmo do versículo em destaque, não era um tipo de cabeça dura que precisava ser encurralado. Ele não era o tipo que exigia uma pequena aflição em sua vida para que ele apreciasse Deus. Em vez disso, o salmista era um homem segundo o coração de Deus. Mas as aflições de David eram o modo de Deus de ajudar a criar algo bonito em sua vida.

O frio ou a dor nos aproxima da fonte da graça que é Deus, nos sacode, nos balança, faz com que nos sintamos dependentes, necessitados. Afinal para tornar-se um bom soldado é preciso enfrentar as batalhas mais  duras. A obediência é aprendida por meio da disciplina e da dor, é o caminho da aflição que nos torna mais parecidos com Cristo e nos mantêm no exercício da fé. Deus permite as aflições para que busquemos nEle o refúgio e aprendamos viver na Sua dependência.

“Na verdade, toda correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas, depois, produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela” (Hebreus 12.11).

Apesar de permitir o frio do inverno, Deus quer trabalhar o caráter das pessoas e levá-las a partilhar de uma intensa intimidade com Ele, que tem completa capacidade de finalizar os dilemas da vida:

“O SENHOR é bom, uma fortaleza no dia da angústia” (Naum 1.7).

Você sente a frustração da solidão? Você está passando pelo frio da perseguição? Para você, pode ser a picada gelada da rejeição ou o frio da mágoa. Assim como as flores precisam da geada para reanimar e florescer, as dificuldades têm como ajudar a paz e a alegria a florescer em sua vida. A paciência pode sair do fracasso, e o autocontrole ou a gentileza podem brotar de uma quebra.


- Agradeço-lhe que você, Pai celestial, saiba exatamente o quanto é permitido a minha vida, de modo que esse fruto de alegria e paz possa florescer. O frio mordente dói, mas estou ansiosa para a beleza que você vai trazer na minha vida.

sábado, 19 de agosto de 2017

O Calcanhar de Aquiles





 O Calcanhar de Aquiles

Você tem uma fraqueza brilhante, um calcanhar de Aquiles?




Você já deve ter ouvido a expressão 'calcanhar de Aquiles' muitas vezes. Porém qual o significado de uma foto do meu pescoço para falar dessa expressão? Em primeiro lugar é importante saber que essa expressão foi criada para designar o ponto fraco de alguém e que todo mundo tem um calcanhar de Aquiles. 

Aquiles foi um feroz guerreiro grego que lutou na Guerra de Troia. Embora na batalha ele tenha matado o herói de Troia, ele mesmo foi morto enquanto tentava escalar os muros da cidade. Apesar de sua aparente invencibilidade, Aquiles foi ferido no calcanhar com uma flecha envenenada. E então, este grande guerreiro, que todos pensavam nunca cair na batalha, morreu uma morte dolorosa. Não de uma ferida no coração ou na cabeça dele, mas no seu calcanhar.
Hoje, quando descrevemos o "calcanhar de Aquiles", isso significa uma fraqueza particular nessa pessoa; uma fraqueza que pode levar à sua queda. Mas como Jonathan Parnell diz: "Essa ideia vem da mitologia grega, não da fé cristã. Os crentes em Jesus não têm um calcanhar de Aquiles porque somos um calcanhar de Aquiles." Ele está certo porque tudo em nós é fraco. E se pensarmos que somos fortes, inteligentes ou extraordinariamente talentosos, o orgulho nos derrubará. Normalmente, quando a fraqueza de uma pessoa é aproveitada pode significar derrota e desgraça. Mas quando cristãos abraçam sua fraqueza, Deus a explora para o triunfo deles e para a Sua glória. Isso acontece o tempo todo na vida dos seguidores de Jesus.
É por causa de Cristo que abraço minha tetraplegia. O diabo poderia tirar proveito da minha fraqueza; ele poderia tentar apontar sua flecha no calcanhar de Aquiles - isto é, meu pescoço quebrado. Sob sua influência, eu poderia me tornar uma pessoa amargurada cheia de ressentimento, reclamando que Deus escolheu um caminho tão difícil e doloroso para mim, um de seus filhos. E eu lhe digo que, se eu soubesse aquelas mentiras do adversário, significaria derrota para mim e desgraça para Deus. Eu poderia desgraçar Deus? Claro que eu poderia. Afinal, se eu chamar Cristo como meu Salvador e ainda resmungar contra Sua vontade, isso traz desgraça contra o bom nome de Deus.
Mas não vou deixar que as flechas venenosas do diabo governem o meu dia. Então, eu vou receber, por causa de Cristo e Sua honra, vou abraçar o calcanhar de Aquiles. Na verdade, eu não tenho um calcanhar de Aquiles, eu sou um calcanhar de Aquiles. Eu não tenho apenas uma fraqueza flagrante; tudo sobre mim é uma grande fraqueza. 

Muitas vezes as pessoas dizem que sou forte, mas eu sei que não é assim. Conheço o Salmo 70, versículo 5, onde diz: "Mas eu, sou pobre e carente". Então, o segredo de qualquer força que eu tenho é a velocidade com a qual eu admito quão carente, frágil, desamparada, impotente e fraca eu sou. Eu sei o quão fácil seria para mim resmungar e ser ressentida. Mas não me atrevo a fazer essas coisas, porque não quero trazer desonra ao nome de Cristo.
Nossa fraqueza se torna a nossa força quando buscamos a graça vivificante de Jesus. Em Jesus, podemos viver felizes, não apesar de nossas limitações, mas por causa delas! Nossa força pode e deve descansar em nossa capacidade de reconhecer a nós mesmos como somos fracos e necessitados. Espalhe o encorajamento porque todos temos um calcanhar de Aquiles.

Traduzido e adaptado:
http://www.joniandfriends.org/radio/5-minute/achilles-heel/

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Provação Resulta Promoção











 Provação
 Resulta
 Promoção








"Enviamos Timóteo, que é nosso irmão e companheiro de Deus em divulgar o evangelho de Cristo, para fortalecê-los e encorajá-los na sua fé, de modo que ninguém se comova por essas provações. Vocês sabem muito bem que estávamos destinados para elas." (1 Tessalonicenses 3:2-3)

Às vezes, a vida parece ser uma longa e infinita série de provações. Que palavras de encorajamento o apóstolo tem para nós? Ele disse: "Você sabe muito bem que estávamos destinados para elas." Mas ele acrescenta: "Seja fortalecido. Seja encorajado em sua fé. E não deixe que as provações o perturbem". Teremos que passar por elas:

“Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele,” (Filipenses 1:29)

Eu posso celebrar a fidelidade de Deus pelos muitos momentos de aprendizagem nesta cadeira de rodas. Além de agradecer a Deus por me dar o fôlego, a força, o poder pulmonar e a resistência em minha cadeira de rodas por tanto tempo. E eu certamente não quero desperdiçar, mas, em vez disso, usar a minha respiração para fornecer encorajamento e ajuda e esperança a todos que me cercam.

Agradeço a Deus por minhas fraquezas e minhas aflições, porque as aflições são minhas promoções espirituais. E Deus ainda promove hoje após mais de 35 anos em minha cadeira de rodas, e o mesmo é verdade em sua vida. Quando você tomar as dificuldades que você está passando, as decepções, as desmotivações, cada coisa escura e desencorajadora, e você trouxe-las ao Senhor para Sua ajuda; você as coloca aos pés de Jesus, você está dizendo: "Jesus, eu não posso fazer tudo isso, mas eu posso fazê-lo através de sua força. Para mim, este sofrimento, esta dificuldade é impossível, mas para você, nada é impossível."

Quando você olha para suas aflições dessa forma, Deus é capaz de usá-las de uma forma poderosa, não só para mudar sua vida, mas para influenciar as vidas de todos aqueles que o rodeiam. 

A força de Deus também será experimentada em sua vida de oração - suas intercessões, seu louvor, sua confissão - terão muito mais profundidade, muito mais poder com Deus. Isto é o que significa que as vossas aflições se tornem a vossa santificação. E os sofrimentos santificados então se tornam suas promoções espirituais.

É como o pisar de uvas que sempre trazem os sucos mais doces da videira. O trabalho da aflição, da mesma forma, se sente desagradável na época, mas traz as graças mais doces; deixamos de buscar neste mundo e aprendemos a descansar em Deus. E entendemos o significado da submissão. É assim que nossas aflições santificadas se tornam nossas promoções espirituais.  Somos promovidos quando somos transformados em Sua gloriosa imagem; passo a passo, experimentamos uma promoção após a outra nos tornando mais e mais como Jesus.

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." (2 Coríntios 3.18)
·          
Isso para mim é a vantagem, o benefício da minha paralisia. Minha tetraplegia é a plataforma de toda promoção espiritual que experimentei nesta cadeira de rodas. E embora seja provável que você não esteja em uma cadeira de rodas, você pode estar enfrentando outros tipos de limitações. Você pode se sentir paralisado em um casamento doloroso ou um trabalho sem fim, ou talvez você tenha dor crônica, ou uma condição de deficiência. Use essas aflições enquanto você as tem. Você não as terá no céu. Portanto, hoje, permita que Deus pise as uvas em sua vida. Sim, é desagradável no início, mas é muito doce no final.  A dor é providência e ao santificar suas aflições você as verá como promoções espirituais. 
Estamos destinados a provações. Em outras palavras, a vida deverá ser difícil. No entanto, é incrível quantas pessoas acreditam que a vida deve ser fácil. Eles lamentam a enormidade de seus problemas, sentindo que suas dificuldades são um tipo único de aflição que não deveria ser. Eles sentem que a aflição de alguma forma foi especialmente visitada sobre eles, ou então sobre suas famílias e não sobre os outros.



A vida é uma série de problemas a serem resolvidos. Sim, resolver problemas é um processo doloroso, mas é todo esse processo que nos dá o significado de nossa vida. O salmista disse:


"Foi bom para eu estar afligido para que eu possa aprender seus decretos" (Salmo 119: 71).


Portanto, seja fortalecido e encorajado em sua fé. Não seja insatisfeito com suas provações. Você sabe muito bem, você está destinado a elas. E por uma boa razão.

Quando Deus opera em nossas vidas, nossas aflições santificadas se tornam nossas promoções espirituais nos transformando em Sua imagem.

Os julgamentos não são para o prazer; eles são para nosso lucro. Uma vez que você aceita essa verdade, você a transcende. Uma vez que você realmente sabe que a vida é difícil, então a vida não é mais difícil.

- Senhor, você não me redimiu para tornar minha vida feliz, saudável ou livre de problemas. Você me redimiu para me tornar mais como Cristo ... e é por isso que estou destinado a provações. Alegre porque nas provações eu recebo promoções!



Inspirado:
http://www.joniandfriends.org/radio/5-minute/spiritual-promotions/

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Escolha-me






Escolha-me!





Existem situações em nossa vida em que gostaríamos de ser escolhidos. Posso afirmar que seriam situações boas como participar de uma atividade em que tivéssemos destaque e das quais muitas vezes nem esperaríamos sermos chamados, nós diríamos: - "Escolha-me, por favor, escolha-me!".
Nós, que conhecemos Cristo como Salvador, somos os seus escolhidos. Somos escolhidos para ser santos. Somos escolhidos para conhecer a vontade de Deus e sermos testemunhas diante do céu e do inferno em relação ao Seu Evangelho. Jesus até disse em João 15.16: "Você não me escolheu, mas eu escolhi você". Ele diz em 1 Coríntios 1.27-29 que Ele não escolhe muitos que são sábios ou poderosos ou de nascimento nobre, mas sim Ele escolhe o fraco, o insensato e as coisas desprezíveis para reduzir à nada a sabedoria do mundo para que todos vejam que a glória pertence não ao homem, mas a Deus. 
Diz no Salmo 89 que o Senhor nos escolheu para estar diante dele e para servi-lo. Ele nos escolheu para ser bons soldados em uma guerra espiritual invisível. 
Sendo uma cristão, eu deveria estar muito feliz em poder ser escolhida, porque Deus ama fazê-lo.  Mas há um tipo de escolha que eu nunca escolheria. Aconteceu há mais de 35 anos atrás. Uma vez que eu saí do hospital, uma tetraplégica na minha cadeira de rodas, eu seria um instrumento escolhido por Deus. Para não ser amarga, não ser rancorosa ou irritada, não cair sob a depressão ou me revoltar de desespero, mas fui escolhida para lidar com a deficiência com graça, a graça de Deus, 
Deus disse em Isaias 48:10: "Eu te escolhi no forno da aflição". E então, no caso de eu pensar que tudo era apenas do Antigo Testamento, Deus enfatizou isso em Atos 9, onde ele falou sobre o apóstolo Paulo: "Você é meu instrumento escolhido. Vou mostrar-lhe o quanto você deve sofrer pelo meu nome". 
O sofrimento e a dificuldade, a aflição ou a dor podem não ser algo que você escolheria; certamente, não escolhi a minha paralisia, mas, se Deus escolhe por você, eu sei que suas provações são passos para a maturidade espiritual. O teste é destinado a não apenas provar sua força, mas aumentá-la. E você pode levantar a mão e dizer amém a isso!

Há uma promessa maravilhosa no Salmo 65: 4, que diz: "Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo!" E é certamente o que queremos, todos nós, conhecer e amar Jesus Cristo como Salvador.

Adaptado para a minha história:

http://www.joniandfriends.org/radio/5-minute/choose-me/