quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A Velhice





A Velhice



“Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: “Não tenho mais prazer na vida.” (Eclesiastes 12.1)


A velhice é um privilégio. Somente os que morrem jovens não alcançarão a velhice, porém a velhice tem um custo. Para que possa ter uma vida próspera e abençoada na velhice, a Bíblia Sagrada aconselha que, durante a mocidade, o indivíduo medite nas Escrituras e, assim, saberá fazer escolhas certas, pois a má escolha acarretará tristes consequências.
A maioria das pessoas não se prepara para a velhice e, quando ela chega, não sabem enfrentá-la. As nossas forças vão diminuindo, parece que fisicamente vamos nos desidratando. As rugas vão surgindo, os cabelos vão ficando brancos, os olhos embaçados, os joelhos trôpegos, as mãos descaídas e sem o vigor daquele tempo de juventude, porém a velhice pode ser um tempo maravilhoso, mesmo com as limitações físicas, pois tem as riquezas da experiência e tem a benção de repartir aquilo que Deus fez na nossa vida.


“Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e florescentes” (Salmos 92.14) 


“Agora que estou velho, de cabelos brancos, não me abandones, ó Deus, para que eu possa falar da tua força aos nossos filhos, e do teu poder às futuras gerações.” ( Salmos 71.18)


Podemos dizer que a Bíblia Sagrada dá exemplo de diversas pessoas que foram felizes na velhice, foram prósperas e realizadas e desfrutaram de uma velhice produtiva no temor ao Senhor. O Deus desses homens e mulheres da Bíblia é o mesmo a quem servimos hoje, sem mudanças, como Ele diz em Isaías 46.4:  

“E até à velhice eu serei o mesmo, e ainda até às cãs eu vos carregarei; eu vos fiz, e eu vos levarei, e eu vos trarei, e vos livrarei”.

Esse versículo nos faz perguntar: Estamos deixando para a próxima geração uma boa herança espiritual? Transmitimos tal herança através do ensino da palavra de Deus e dos bons costumes, como também através dos bons exemplos

“ Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontais entre os vossos olhos.
E ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te; e escreve-as nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas; para que se multipliquem os vossos dias e os dias de vossos filhos na terra que o Senhor jurou a vossos pais dar-lhes, como os dias dos céus sobre a terra.”
(Deuteronômio  11.18-21)

“E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.” (2 Timóteo  2.2)

O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco.(Filipences 4.9).

Amado, conduza com sabedoria sua vida, dirigida pela palavra de Deus e, na sua velhice, enquanto tiver saúde ensine, pregue, evangelize, interceda, cante, visite, envolva-se na obra de Deus.

É preciso repartir com a nova geração as obras de Deus e desta maneira encorajarmos as futuras gerações a colocarem a sua confiança em Deus. Por isso, usufrua com graça a velhice porque ela é uma dádiva de Deus e deve ser vivida com inteligência e sabedoria.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

O Luto Dói





O Luto Dói




“ Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá.” (João 11.25)


A morte dói. Talvez um gosto de inferno. A palavra de Deus nos diz que o salário do pecado é a morte. Deus pode estar querendo lembrar-nos de que o pecado nos teria ganho, se não tivesse sido por Cristo. 
É muito triste e doloroso perder um ente querido. Não é fácil ser privado do convívio de alguém que amamos. Não é fácil enterrar um ente querido ou um amigo, temos a impressão de que Deus está desperdiçando talentos ao levar para Si pessoas com tanto potencial. O luto é a dor mais aguda que aflige a nossa alma e não existe nenhuma família que escape desse drama. Mas isso não é o fim. Para aqueles que têm o Senhor Jesus Cristo no coração, não há morte permanente.
É importante lembrar que Deus também experimentou a dor da perda na morte do seu filho Jesus. Ele sabe o que é sofrer. Por isso: 

“Ele fica perto dos que estão desanimados e salva os que perderam a esperança. (Salmos 34.18). 

E há consolo para os que choram. Jesus já venceu a morte. Agora a morte não tem mais a última palavra, pois Jesus é a ressurreição e a vida.
Somos criados com alma, por isso, é normal sofrermos a dor da perda. Deus sabe disso e enviou a nós o Espírito Santo, consolador. 

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre.” (João 14.16) 

Ele está perto de nós, chorando conosco, e intercedendo ao Pai por nós com gemidos inexprimíveis (Romanos 8.26).
Agora, choramos a dor da saudade, mas não o sentimento da perda. Quando enterramos nossos mortos, sabemos que eles estarão com Cristo. 
Os mortos não voltam. A palavra de Deus é clara: 

“E, assim como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo, depois disso o Juízo,” (Hebreus 9.27). 

A ressurreição de Jesus é o principal fundamento do cristianismo. Se Cristo não tivesse ressuscitado, vã seria nossa fé (1 Coríntios 15.17). Mas Ele está vivo (Lucas 24.6). E seu retorno dos mortos se torna esperança para todos nós que cremos em Seu nome. Para os filhos de Deus morrer é deixar o corpo e habitar com o Senhor. É partir para estar com Cristo.
Era essa confiança que alimentava a fé dos primeiros cristãos. Quando recordavam da ressurreição de Jesus e do seu túmulo vazio, sua fé nas promessas de Deus era renovada, e eles encontravam forças para suportar qualquer provação e anunciar o evangelho a toda criatura! Será que o túmulo vazio encoraja você a prosseguir em sua fé?
Em Jesus há abundante vida. Nem a morte é capaz de afastar aqueles que estão nele. A morte do corpo é somente o começo da vida eterna. Ainda que tenhamos que passar pelo vale da sombra da morte um dia, sabemos que até mesmo lá o Senhor estará conosco e, após passarmos pelo vale, 

“Deus limpará de nossos olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. (Apocalipse 21:4)

Que Deus nos dê a certeza de que morrer é estar em Cristo. E a divina esperança que voltaremos a nos encontrar com nossos entes queridos. Por isso receba o conforto e a paz de Deus!


Quando um ente querido morre, deve ser um despertador para nós, advertindo-nos: "Acorde! Examine-se!" Você já está em paz com Deus? Quando um desastre natural mata muitos, o alarme deve soar mais alto. Eu não posso dizer o que Deus tem em mente com mortes prematuras, mas eu posso dizer que estamos todos indo para a sepultura, alguns de nós mais cedo do que outros. E isso deve fazer-nos sentar e tomar nota: o que temos feito por Jesus? Estaremos prontos? Pense sobre isso hoje. Você está pronto? Como você pode ajudar a preparar um ente querido ou um amigo que está enfrentando a morte?

Ore: Deus Todo-Poderoso, ajuda-me a compreender quão breve são os nossos dias, e ter um senso de urgência para compartilhar o evangelho com amigos e entes queridos que não conhecem Jesus!

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

A Escolha do Caminho


                                   
   

A Escolha do Caminho

“Há caminho que parece direito ao homem, mas o fim dele são caminhos de morte”. (Provérbios 16.25)


A maioria das pessoas se alegra em concordar que Deus existe, mas em nossa sociedade tem-se tornado incorreto sustentar que Deus revelou a si mesmo de maneira decisiva em Jesus.

Existe um jargão popular que diz “todos os caminhos levam a Deus”, mas esta afirmação está errada, pois, só existe um caminho para chegar a Deus e este caminho é Jesus Cristo. 

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João: 14.6)

Observe que no versículo em destaque Jesus não diz ser “um caminho” indicando a possibilidade de haver outros caminhos, mas “o caminho”. Não existem dois caminhos para o céu. Só há um caminho, e este caminho é Jesus. Todo aquele que deseja e decidiu viver a eternidade com Deus tem que passar por Jesus, pela obra redentora da cruz.
À luz da Bíblia, Jesus é o único e verdadeiro caminho. Jesus é a verdade eterna, é o Messias, o Cristo que veio para redimir o povo do pecado. Jesus é a vida. Só n’Ele temos a vida eterna com Deus. E Jesus diz: “ninguém vem ao Pai, senão por mim.” Ninguém vai a Deus senão por Jesus.




Após a queda do homem, este vivia afastado da presença gloriosa de Deus. Por amor ao homem, Deus enviou Jesus para morrer na cruz e pagar os nossos pecados. Jesus é a ponte que liga o homem a Deus. Ninguém mais na terra fez ou fará isso. Essa foi uma missão de Jesus e Ele já cumpriu.





Quando nos afastamos, Deus nos dá oportunidade de mudança e restauração. 
Em uma de suas parábolas Jesus contou sobre um filho que estava na casa do Pai, mas quis viver a sua vida longe de lá. Escolheu a porta larga e o caminho espaçoso. E depois de gastar o dinheiro, acabaram os amigos e tudo mais, e para não morrer de fome foi trabalhar em uma fazenda para cuidar de porcos, mas se lembrou de seu Pai, então ele voltou, e quando estava ainda longe, indo pelo “caminho” o seu Pai o viu e muito se alegrou, recebendo-o de volta.  (Lc 15:11-32).
Não importa por onde você ande, Jesus é o único e verdadeiro caminho.


"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." (Mateus 7.13,14)

Lembre que estreita é a porta e apertado o caminho da vida. Por isso, não importa o que você fez ou onde você esteve, ainda é tempo e é possível voltar e encontrar Deus. Ele te espera para te restaurar. A sua esperança é e deve estar em Jesus. Ele é o único capaz de fazer milagre na sua vida e te fazer ter comunhão com Deus.


“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vô-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” (João 14:2-3) 

Quando Jesus morreu na cruz, Ele morreu de braços abertos.  Ele esta pronto para recebe-lo. O convite já foi feito por Jesus em Mateus 11:28: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso”, só basta uma atitude sua.
A forma de andarmos por esse caminho é através da Fé e da Bíblia. A Bíblia nos orientará e instruirá para tudo. Jesus é a melhor realidade que podemos viver. Andar nesse caminho que conduz a Deus é uma realidade que se você quiser, pode viver.
Seguir por um caminho é uma escolha. Faça a sua escolha. Decida com quem você quer passar a eternidade. A escolha do lugar para morar só você pode fazer.