quinta-feira, 24 de março de 2016

Propósito nas Aflições




Propósito nas Aflições

" E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.” (2 Coríntios 12:7)  


O sofrimento esvazia-nos de nós mesmos. Pelo menos, é o que se presume que deveria acontecer. O apóstolo Paulo nesse versículo, mesmo que de maneira implícita, demonstra que a aflição foi dada a ele para que seu foco não fosse em si mesmo, mas no Salvador. Paulo disse que quando ele era fraco é que era forte. Ele acrescentou que seus sofrimentos o ajudaram a conhecer melhor a Deus. 
Então, com relação a nossas atitudes, por que reclamar quando sentimos o espinho na carne? Por que continuamos a perguntar por quê? A resposta está escondida nas perguntas que fazemos quando sofremos: "Será que eu vou ser feliz de novo?" e "Como isso contribuirá para o meu bem?" As próprias questões, mesmo quando batem em cima de boas razões, são de ordem técnica e com o foco em si, ou seja, essas razões podem ser centradas em torno de si mesmo.

Estar sentada em uma cadeira de rodas há quase 35 anos não é simples. É uma luta diária com o desconforto e a dependência. Mas o que me ajuda é que os momentos difíceis dessa caminhada permitem minha proximidade de Jesus. Minhas dificuldades são uma maneira de empurrar-me para perto de meu Salvador, muito mais perto do que eu estaria se eu estivesse em meus pés.  


                                                                                                            

Nos momentos mais difíceis posso gozar a doce e preciosa proximidade de Jesus. E isso me traz felicidade, pois o meu sofrimento permite mais comunhão, resultando numa especial unidade; eu poderia, mesmo que apenas em um pequeno caminho, identificar-me com seu sofrimento. E ali, estávamos juntos. Eu só sei que a unidade não estaria lá se não fosse por minha própria aflição.
O sofrimento me ajudou a fortalecer meu relacionamento com Deus. O ponto principal no sofrimento é conhecer melhor a Deus, outros pontos a partir daí são todos os benefícios. Nunca devemos distanciar os benefícios de Deus do sofrimento de Deus. 

A maioria de nós concorda que os tempos difíceis podem ser um bom tônico para a alma. O sofrimento é uma parte importante da vida cristã que todos nós deveríamos conhecer, com o propósito de não focarmos sobre nós mesmos.
Foi Santo Inácio, que uma vez escreveu: "Todos os prazeres do mundo não são nada em comparação com a doçura encontrada no fel e vinagre oferecido a Jesus Cristo. A chama do Amor Divino nunca se eleva mais alto do que quando alimentada com a madeira da Cruz e com a caridade infinita do Salvador usada para terminar o Seu sacrifício. "

Quando nós suportamos coisas difíceis e dolorosas por Jesus e com Jesus, então nós provamos e vemos o quão bom é sofrer por nosso Senhor e que isso faz com que as nossas próprias aflições sejam doce. Tudo o que nós trazemos a Ele que está quebrado, Ele abençoa. Despertando nossa gratidão.

Nada disto seria possível se não fosse pela morte e ressurreição de nosso glorioso Salvador, Jesus. A páscoa.
Então, muitas pessoas precisam ver que seus sofrimentos podem ter propósito e significado, mas somente se eles conhecerem a Cristo como Senhor e Salvador.   
John Wesley escreveu: "Mesmo nas maiores aflições, devemos testemunhar a Deus, para que, em recebê-lo de sua mão, sintamos prazer no meio da dor, de ser afligido por Aquele que nos ama, e a quem amamos ".

Temos de pensar em um grande sofrimento e voltarmo-nos para Cristo na cruz. Não pondere em si se você está sofrendo hoje ... reflita sobre o Messias.

Pai, nos ensina nos momentos difíceis sobre Ti. O sofrimento pode nos levar mais perto de Jesus, ajude-nos a identificarmo-nos com o Seu sofrimento, e experimentar Sua doçura.


Baseado no devocional 'Joni Eareckson Tada'.

domingo, 6 de março de 2016

O Preço da Coroa




O Preço da Coroa


                        (Marcos 10.35-39)


A palavra de Deus nos conta que Tiago e João chegaram a Jesus com sua mãe, perguntando se  Ele iria dar-lhes o melhor lugar no reino. O Senhor disse-lhes que deveriam fazer Sua obra, beber o Seu copo, e ser batizados com o Seu batismo.

Esta história nos faz lembrar que as dificuldades são o preço que pagamos para a coroa mais gloriosa no céu. Eu não sei por que, mas geralmente as melhores coisas são sempre cercadas por coisas mais difíceis. Alguém disse certa vez: "arcos triunfais de vitória não são construídas a partir de flores e cordões de seda, mas de golpes duros e cicatrizes sangrentas."


"Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á." 
(Mateus 16.24,25)


"O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus. E, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, contanto que soframos com ele, para que também com ele sejamos glorificados." (Romanos 8.16)

Sofrimento é o preço que pagamos para a coroação. E assim, o sofrimento que você está enfrentando hoje é dado a você com o propósito de permitir-lhe ganhar a sua coroa.

Falo por mim.  Quando fico cansada de estar sentada, quando a cadeira de rodas começa a ficar um pouco esmagadora, lembro Tiago, João e sua conversa com Jesus. Ninguém entra no céu de Cristo sem compartilhar dos sofrimentos de Cristo. Este é o preço da glória.

Mas você não tem que esperar por dificuldades no futuro ou alguma emergência. Você não tem que estar em uma cadeira de rodas como eu. Você pode vencer as dificuldades que está passando no momento. Sua coroa de glória é incorporada no coração dessas coisas difíceis, dessas provações que estão pressionando você nesse momento. 



"porque a vós vos é dado não somente crer em Cristo, mas ainda por ele sofrer." (Filipenses 1.29)

Tudo o que posso dizer é para que você não resista a essa dificuldade. Receba todos os problemas e cada decepção e desânimo como a oportunidade abençoada para morrer para si mesmo, e ser mais unido com o coração de seu Salvador, e prepare-se para essa coroação gloriosa. É aí que reside a sua coroa. Como diz o ditado, "Não importa como a batalha vai, ou quanto tempo durará; não desanime! Lute! Pois amanhã vem a música. " 

Muitas famílias com necessidades especiais e pessoas com deficiência estão lutando para seguir em frente. Eles estão compartilhando no copo de Cristo. Eles estão fazendo o trabalho de obediência no meio de grande sofrimento. Porém, apesar de uma coroa os esperar no futuro, eles precisam de encorajamento no momento. 

Assim eu e você devemos lembrar a todas as pessoas que o preço do seu próprio sofrimento pode não ser muito agradável, mas uma coroa os espera!

Preguemos o evangelho! 

Consciência da Nação

~

                            
                         Consciência da Nação


 


"Portanto, visto que temos este ministério pela misericórdia que nos foi dada, não desanimamos. Temos renunciado caminhos secretos e vergonhosos; não usamos o engano, nem adulterando a palavra de Deus, pelo contrário, através da clara manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus.". (2 Coríntios 4:1-2) 

A consciência opera em nossas vidas aplicando a Palavra de Deus às situações. É verdade para os cristãos e para os não cristãos. Isso ocorre porque Deus escreveu sua lei moral nos corações de todos os homens; e quando a sociedade ignora o escrito na Palavra de Deus, a sua consciência coletiva se torna morta ou indiferente. Em suma, a boa ética - seja médica, jurídica, comercial ou pessoal - não pode ser alcançada a não ser através da Palavra de Deus. Um entendimento moral de certo e errado é um reflexo da ação do Espírito Santo. 
Quando o Espírito Santo começa a trabalhar na consciência de uma nação, então aquela nação começa a chamar as coisas pelos seus nomes bíblicos. A sociedade aprende que o sexo fora do casamento é adultério, não recreação. O aborto está matando, e não é a extração de tecido fetal. Mentir é pecado, não falsificação da verdade. 
As pessoas são muito parecidas com o Rei Davi, que, apesar de ser um homem de fé, por falta de uma consciência sensível, não podia discernir o adultério de uma simples autogratificação. Para ele, a luz ocorreu plenamente apenas após o profeta Natã expor a verdade. 
Se você acredita que é hora de o nosso país despertar para fatos como o materialismo, o sensualismo, a corrupção, ... você, como Natã é um profeta. Você é o ponto para a influência do Espírito. A única esperança para a consciência entorpecida do nosso país é você, através de suas orações e de uma vida semelhante à de Cristo. Isso é o que significa quando se diz: "Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, buscar a minha face ... então eu sararei a sua terra" (2 Crônicas 7:14). Vamos orar para o nosso país ... então vamos viver para isso, também.
Pai, abre nossas mentes e ilumina nossos corações para que brilhemos e que sejamos o sal do Teu evangelho.